Caminho de Emaús

Leitura do Texto - Lucas 24,13-35 Dois discípulos abandonam o grupo que se encontra reunido em Jerusalém. Seu estado de ânimo após a crucificação de Jesus é de tristeza, desolação, desesperança... Conhecem as Escrituras de Israel, conviveram com Jesus, ouviram sua mensagem, viram-no atuar como um “profeta poderoso, ouviram o anúncio pascal das mulheres, que dizem que o sepulcro está vazio. Tudo é inútil. Caminham tristes lembrando todos últimos acontecimento. O QUE O TEXTO DIZ PARA MIM? Os caminhos que levam ao encontro com Jesus podem ser os mais diversos e mais ou menos longos, mas a experiência do encontro pessoal com Ele é imprescindível para conhecê-Lo. Fazer o caminho com os discípulos

Escutem a voz do Povo

A voz do Povo é a bússola que indica o melhor caminho a ser trilhado nas instâncias de decisão. Por isso, hoje e sempre, seja escutada essa voz, pois o Povo é soberano. Quando governantes, dirigentes e líderes não ouvem a coletividade, a sociedade sofre. Os desgastes na história brasileira e no tecido social do país, que ainda hoje inviabilizam a conquista de mais igualdade e justiça, são fruto desse descaso com a voz do Povo. Essa voz não é única. Trata-se de um coro de muitas vozes, inclusive as dissonantes e sem propósitos, que precisa ser ouvido. Mas não se pode considerar o período eleitoral, com o voto, o único momento para escutar a população. Isso porque a organização político-partid

Caminhar na esperança

Cidade do Vaticano (RV) – A nossa alma é uma alma migrante, e nossa existência é uma peregrinação, um caminho, no qual nunca estamos sozinhos. E a promessa de Jesus de que estará conosco até o fim, nos faz estar em pé com esperança, na certeza de que Deus pode realizar aquilo que humanamente parece impossível. O Papa Francisco inspirou sua catequese da Audiência Geral desta quarta-feira na passagem de Mateus, em que Jesus promete que estará conosco todos os dias, até o fim do mundo. Uma verdade reforçada também pelo anúncio profético do nome que lhe será dado, “Emanuel”, que quer dizer, “Deus conosco”. Esse mistério de um Deus, portanto, cuja identidade é “estar com”, em particular “conosco”

55ª Assembleia Geral dos Bispos tem como tema central a Iniciação Cristã

O Arcebispo metropolitano, dom Walmor Oliveira de Azevedo e os bispos auxiliares, dom Joaquim Mol, dom João Justino, dom Edson Oriolo, dom Geovane Luís e dom Otacílio Ferreira, participam, em comunhão com bispos de todo o Brasil, da 55ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), de de 26 de abril a 4 de maio, em Aparecida (SP). A Assembleia irá refletir, como tema central, a Iniciação Cristã, que é uma das cinco prioridades das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja. De acordo com o presidente da CNBB e Arcebispo de Brasília, dom Sérgio da Rocha, a iniciação cristã se aplica aqueles que estão sendo iniciados na fé, sejam crianças, adultos, ou jovens. A

Piedade, a serra nobre

Minas Gerais são muitas. Um axioma incontestável que registra as marcas culturais que desenham o território mineiro com singularidades, tradições, riquezas e valores diversificados do Norte ao Sul, do Leste ao Oeste. Singularidades que responsabilizam a cidadania mineira na tarefa de bem administrar essas riquezas todas. E, quando se tem pouco, administrar é mais simples, mas se os bens são muitos, a exemplo do que ocorre nas diferentes culturas que tecem as muitas Minas, esse empreendimento é complexo. Exige qualificado exercício da cidadania, atenção amorosa redobrada e a competência inventiva para intervenções de maior alcance. Desconsiderar essas necessidades alimenta um risco abominável

Comunidade recebe imagem Peregrina da Padroeira de Minas

Nossa comunidade recebeu neste final de Semana a imagem Peregrina de Nossa Senhora da Piedade, padroeira do estado de Minas Gerais. Diversos grupos se reuniram para recitar o terço, em honra da Mãe da Piedade. Ao final das Missas, a equipe do Faço Parte - Devotos de Nossa Senhora da Piedade, falaram um pouco do Santuário, que fica em Caeté, dos trabalhos desenvolvidos lá e do que será feito nos próximos anos para melhorar o acolhimento a todos os romeiros. Tudo feito com a colaboração dos fiéis. A revitalização do Santuário da Padroeira de Minas, com a restauração de seu pa­trimônio religioso, artístico e cultural, está entre os muitos e importantes resul­tados alcançados graças à Campanha d

Meu Senhor e meu Deus!

Palavra de Deus Jo 20,19-31 O que o texto deixa transparecer? A notícia do sepulcro vazio e a calúnia de que os discípulos tinham roubado o corpo de Jesus circulava por Jerusalém. Ao anoitecer daquele dia de Páscoa, cheio de tantos acontecimentos , os discípulos ainda continuavam em casa. Impressionante como ficam escondidos, trancados por dentro, assustados. Para Jesus contudo não há barreiras. Jesus entrou no meio deles e disse: “A paz esteja com vocês”! A comunidade se alegra, rompe seu isolamento e está pronta para receber o Espírito e ser enviada em missão: “Assim como o Pai me enviou eu também envio vocês.” A comunidade constitui o lugar onde Jesus Ressuscitado se manifesta e dá seu Es

Cristo ressuscitado, esperança da humanidade

Com a sua ressurreição Jesus inverteu «o sentido da vida» concedendo ao ser humano, não obstante os seus «pecados» e os seus «insucessos», um «futuro inesperado». Essa é a mensagem de misericórdia e esperança que o Papa Francisco transmitiu aos fiéis presentes na praça de São Pedro, em sua primeira audiência geral depois da Páscoa. O Pontífice entrou no núcleo da fé cristã, recordando que o anúncio pascal – «Jesus está vivo» – se relaciona com a vida concreta, na qual experimentamos desilusões e falências: o cristianismo «não é uma ideologia» nem sequer «um sistema filosófico, mas um caminho de fé», reafirmou Francisco. Comentando o tema «Cristo ressuscitado nossa esperança», a partir de um

Proclamar a Palavra: ponto de partida para a evangelização

A Igreja de Belo Horizonte convida todos a conhecer e a vivenciar o Projeto de evangelização “Proclamar a Palavra”, fruto da 5ª Assembleia do Povo de Deus (APD). Feito isso, nosso próximo passo será tornar conhecido e vivenciado esse rico projeto, por meio das nossas ações na igreja, bem como no cotidiano da vida familiar, nas escolas, no trabalho, nas vizinhanças, ou seja, no convívio interno dos nossos lares e nas periferias do nosso ethos (ambiente, morada do homem, lugar que indica quais os traços característicos de um grupo humano qualquer que o diferenciam de outros grupos sob os pontos de vista social e cultural). Em ambientes, onde se constrói a identidade social, somos convidados a

É tempo de Esperança

Texto: Mateus 28,1-10 ou João 20,1-9 A luz da Ressurreição ilumina toda a Criação: a vida de Cristo na vida da Terra nos traz alegria e esperança. A Ressurreição pulsa em nós e na natureza com o coração de Deus. A pedra que fora REMOVIDA DO TÚMULO DE Jesus indicou a Maria Madalena uma novidade que seu coração buscava, uma novidade que espanta, enche o coração do desejo de procura: ELE VIVE O caminho dela em direção ao túmulo é símbolo da coragem em atravessar o escuro da madrugada para ver resplandecer uma nova aurora em sua vida, pela força criadora da única Presença que tudo sustenta, tudo recria e enche de amor: a presença do Cristo Ressuscitado. Na madrugada da Páscoa, Maria Madalena vai

Resumo da Semana Santa na Paróquia

A Semana Santa foi de intensa oração e participação de toda comunidade. Abaixo você confere um resumo das celebrações na nossa Paróquia. Fotos e Vídeos: Pascom SAVB e Viviane Moreira Domingo de Ramos Centenas de pessoas participaram do Domingo de Ramos, que relembra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. A Bênção foi dada na Capela / Eremitério e a Missa na Matriz. Clique aqui e acesse a matéria completa. Segunda-Feira A Segunda-Feira Santa foi marcada pela Celebração da Unção e a Benção do Perfume. Exalar a essência de Jesus é a nossa missão. Clique aqui e acesse a matéria completa. Terça-Feira Na terça-Feira a comunidade foi convidada a caminhar com Jesus e Maria! Os homens levaram Senh

Jesus Ressuscitou!

O Domingo de Páscoa começou cedo. Às 06h30, a comunidade saiu em procissão pelas ruas da nossa Igreja anunciando "Jesus Ressuscitou!". Do Eremitério / Capela, os fiéis caminharam até a Matriz, com a Imagem que simboliza a Ressureição de Jesus. Ao chegar na Matriz, Padre Jorge celebrou a missa festiva de Páscoa. Após a celebração, todos se reuniram no pátio, para o tradicional café pascal! Este ano, a comunidade também contribuiu trazendo pães, bolos e bebidas que foram partilhadas.

Sábado Santo - Eis a Luz de Cristo!

A Celebração do Sábado Santo, começou no início da noite, no Eremitério Urbano Nossa Senhora de Belém / Capela Santo Antônio. A comunidade se reuniu em torno da fogueira, simbolizando o fogo novo - a nova era inaugurada por Jesus. O fogo foi abençoado pelo Padre e dele foi tirada a brasa para acender o Círio Pascal - Vela que representa Jesus Ressuscitado! Na sequencia, todos acenderam também as velas que tinham, repassando uns para os outros a Luz do Cristo. Em procissão, caminhamos até a Matriz, proclamando "Eis a Luz de Cristo". Ao chegar a igreja, que estava com a luzes apagadas, novamente o Padre entoou: "Eis a Luz de Cristo" e a resposta de todos: "Demos Graças a Deus". A liturgia da p

Sexta Santa: Paixão e Morte de Jesus

A Sexta-Feira da Paixão foi marcada por oração e silêncio em memória da Paixão e Morte de Jesus. Durante a manhã, várias pessoas se revezaram no Eremitério Urbano Nossa Senhora de Belém / Capela Santo Antônio, para Adoração. Um dos momentos de Adoração foi conduzidos pelos Jovens, que refletiram as Sete Palavras de Jesus na Cruz. No vídeo ao lado, podemos acompanhar parte do memento preparado por eles. Às 14h30, a Adoração ao Santíssimo foi encerrada. Todos se dirigiram para Igreja, onde às 15h, foi celebrada a Solene Ação Litúrgica da Adoração de Jesus na Cruz. O rito tem início com o Padre se deitando em frete ao altar, enquanto todos estão em silêncio. Em seguida, começou a Liturgia da Pa

Deus amou tanto o mundo

O silêncio desta Sexta-feira da Paixão não é apenas uma inquietação para uma sociedade que não costuma silenciar. Trata-se de possibilidade única para fixar o olhar em um momento fundamental capaz de corrigir dinâmicas equivocadas da sociedade, de cultivar no coração humano a sensatez e a sensibilidade necessárias para condutas solidárias. No centro desse momento principal está Cristo Crucificado: a escolha de Deus para revelar ao mundo o seu supremo amor, ensinando a cada pessoa que o caminho é amar o próximo. Deus deu o seu Filho Único por amor à humanidade, para a salvação do mundo. O amor é, pois, o único parâmetro de toda medida, de toda meta, de todo o sentido a ser dado à vida, de tod

Instituição da Eucaristia: Amor e Humildade

A igreja celebrou nessa quinta-feira, 13, a Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio. Em nossa Paróquia, fieis se reuniram na Matriz, que ficou cheia. Seguindo rito da cerimônia, padre Jorge lavou e beijou os pés de 12 idosos da nossa comunidade. O ato é o mesmo que Jesus fez com os discipulos antes da última ceia e um sinal de serviço e humildade. Segundo o Evangelho de São João, Capítulo 13, Pedro chegou a questionar Jesus: "Senhor, tu me lavas os pés?" Respondeu Jesus: "Agora, não entendes o que estou fazendo; mais tarde compreenderás". Disse-lhe Pedro: "Tu nunca me lavarás os pés!" Mas Jesus respondeu: "Se eu não te lavar, não terás parte comigo"." Na reflexão sobre o dia, padre Jorge e

Celebração do Encontro: dor e sofrimento, Amor e Misericórdia!

A Quarta-Feira Santa foi marcada pela memória do encontro de Maria com Jesus, no caminho do Calvário. Os homens saíram em procissão coma imagem de Nosso Senhor dos Passos, da conferência vicentina. As mulheres do Eremitério / Capela levando Nossa Senhora das Dores. O encontro foi na Matriz. Durante a reflexão, Padre Jorge afirmou que é necessário relembrar tudo que Jesus passou na terra, para que deixamos de gritar "Rei, Rei" e depois "Crucifíca-o, Crucifíca-o". Levou ainda a comunidade a pensar o que é motivo de encontro e desencontro na nossa vida. A dor e o sofrimento de Jesus e Maria são retratados em tantas casas, em tantas famílias que deixam-se perder no mundo. É nosso dever, escolher

Terça-Feira Santa: caminhando com Jesus e Maria

A Terça-Feira Santa em nossa Paróquia foi marcada por reflexão, oração e memória a Nossa Senhora das Dores e Nosso Senhor dos Passos. Centenas de pessoas se reuniram na Matriz. Irmã Eneide conduziu o inicio da recitação do Terço e na sequência Padre Jorge refletiu sobre o sentido das procissões " Estamos fazendo memória. Não podemos nos esquecer de tudo que aconteceu com Jesus e o que Maria enfrentou", afirmou. Ele ainda lembrou que nos dias de hoje, muitos pais e mães sofrem com os filhos que se envolvem com drogas, Álcool e tantas coisas que não são de Deus. Logo em seguida as mulheres saíram com a imagem de Nossa Senhora das Dores em direção ao Eremitério Urbano Nossa Senhora de Belém / C

Segunda Santa: Fieis participam da Celebração da Unção

Cerca de 500 pessoas participaram da Segunda-Feira Santa, na nossa Paróquia. Este ano, a comunidade foi convidada participar da celebração da Unção. O sacramaneto foi ministrado pelo Padre Jorge durante o Ato Penintencial. Na Liturgia da Santa Missa, a relfexão sobre o nosso caminhar, a maneira como nos relacionamos com nossos irmãos e a certeza de que um dia o Senhor virá para julgar todos os povos. O profeta Isaías, reforçou nossa missão no Capítulo 42, vesículo 6: 'Eu, o Senhor, te chamei para a justiça e te tomei pela mão; Durante a homilia, Padre Jorge lembrou que todos temos um pouco de Marta e um pouco de Maria - às vezes damos mais atenção aos afazeres do dia a dia e nos esquecemos d

Santuário da Padroeira de Minas recebe Celebração Penitencial do Clero

Bispos e sacerdotes da Arquidiocese de Belo Horizonte se reuniram na manhã de sexta-feira, 7 de abril, no Santuário Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais, para a Celebração Penitencial do Clero. Um momento especial de preparação para a Semana Santa. “A celebração penitencial, na vida da Igreja e na nossa vida, é um momento muito importante, quando nós podemos ouvir a palavra de Deus e entender que precisamos nos converter, nos qualificar. E nós, bispos e padres, todos os anos, nos reunimos aqui no Santuário da Padroeira de Minas e nos congregamos. Nós também precisamos ouvir a palavra e nos converter para ajudar no serviço sacerdotal qualificado a cada pessoa, para que todos

Arquidiocese de Belo Horizonte | Paróquia Santo Antônio Vila Belém

Rua Sidônia, 185 - São Salvador | Belo Horizonte

(31) 3477-6031

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram