Buscar

Na casa de meu Pai há muitas moradas

Palavra de Deus - João 14,1-12

O que diz o texto?

O contexto deste evangelho é o discurso de despedida de Jesus na Última Ceia. Nos versículos anteriores Ele havia anunciado a traição de Judas. a negação de Pedro, o anúncio da partida. Tudo isso deixou os discípulos desconcertados, abatidos e com medo. Jesus sente a tristeza dos seus discípulos e dirigi-lhes palavras para animá-los, fortalecê-los, devolver-lhes o horizonte de vida. E uma das imagens que Jesus usa é a da “morada” no coração do Pai. “Na casa do Pai há muitas moradas”. Há lugar para todos, talvez por formas diferentes, por caminhos diversos, mas há lugar... a casa de Deus é ampla, é a casa de todos nós, casa de amor, de reconciliação de justiça.


O que o texto diz pra mim?

Poucas experiências na vida proporcionam tanta felicidade como o amar e sentir-se amado. E é isso que os Evangelhos mais ressaltam na pessoa de Jesus: sua extraordinária capacidade para amar, para dar e receber amor. Todas pessoas cabiam em seu coração, mas de modo especial os últimos, os pequenos, os pobres, os excluídos, os simples a quem o Pai revela os segredos do Reino. A casa do Pai é a casa de todos. Nós podemos fazer morada em nós, porque Deus mesmo já fez morada em nós, construiu com suas palavras uma MORADA para que pudéssemos nos sentir seguros, em casa, em harmonia conosco mesmo.


O que o texto me faz dizer a Deus?

Existe uma crise de moradia mais grave que a falta de casa: é a escassez de pessoas interiormente acolhedoras e disponíveis para seus irmãos e irmãs

Senhor, quero que minha casa seja lugar do lava-pés, do mandamento novo: lugar do encontro convosco, onde o Amor do Pai se espalhe, se irradie através de nós, lugar de escuta e acolhida. Amém.


Arquidiocese de Belo Horizonte | Paróquia Santo Antônio Vila Belém

Rua Sidônia, 185 - São Salvador | Belo Horizonte

(31) 3477-6031

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram